4.02.2005

Para fazer um poema

Pegue num jornal.
Pegue numas tesouras.
Escolha um artigo do jornal com o comprimento que quer dar ao seu poema.
Recorte o artigo.
De seguida recorte cuidadosamente cada uma das palavras do artigo e coloque-as numa bolsa.
Agite-a com suavidade.
Agora retire um recorte de cada vez.
Copie-os conscienciosamente pela ordem que saíram da bolsa.
O poema parecer-se-á consigo.
E você será um escritor de uma sensibilidade encantadora e infinitamente original, ainda que incompreendido pela gentalha vulgar.

Tristan Tzara (Para fazer um poema dadaísta)

Depois da tontaria de onte, dia das mentiras, hoje recolhemos cá este poema de Tristan Tzara, que sempre nos pareceu do melhor do melhor entre todo o melhor. Tiramo-lo dos Universos Desfeitos.

Outro dia falaremos do tema da normativa.