1.17.2005

Titulares e Notícias

Se tedes memória (mesmo que nom seja histórica), lembraredes a que se montou há já umhas quantas semanas por umha suposta ameaça de bomba no estádio de futebol Santiago Bernabeu, em Madrid, quando estavam a jogar um partido as equipas do Real Madrid e a Real Sociedad (se nom estamos errados, mas em todo caso era umha equipa basca). A suposta ameaça de bomba, parece ser que fora realizada por umha pessoa que anunciava falar em nome da ETA.
Notícias em todas as televisons, em todos os telediários, nas rádios, nos periódicos ao dia seguinte, comentários de todo tipo, reacçons, denúncias, condeas, etc... etc... etc... até o aborrecimento. Vários dias coleu o asunto nos meios.
Pois resulta que onte, por meio dum comunicado feito público no diário Gara, para além de tratar outros asuntos, e reivindicar várias acçons armadas, a banda armada negava ser autora dessa amenaça de bomba, e alertava, precissamente contra as amenaças falsas. Mas, nesta ocassom, em vez dos grandes titulares, dos telediários, dos comentários, das reaccçons e dos etc... e etc.... até o aborrecimento, o asunto ou bem nom é recolhido nos meios ou é recolhido dumha maneira completamente marginal, na procura de que ninguem poda saber que a ETA nega ser autora daquela chamada de telofone. E assim por exemplo, no País, o diário dependente de quem todos sabemos, só merece quatro linhas escasas na página 15, ao final de todo dumha coluna, no limite inferior direita da página.
Mais um exemplo de informaçom plural e veraz.

Outro dia falaremos do tema da normativa.